domingo, 23 de novembro de 2014

essa é comentada

Poema

"cometas ao alcance dos dedos 
canções perto do joelho
motoboy metendo o pé na vida"

Comentado por 

As canetas andam por aí, mas é passo a passo.
Melhor que seja assim, sem vertigem.
... 
Vou apenas relembrar aquela viagem pra Tóquio em 96,
luzes 
samurais espremidos por metro quadrado ____________________________________________
_________________________________________
_________________________________ aquilo sim, foi uma experiência literária!

Resposta do escritor

A varejeira e o seu ato de zoar e bater a cabeça sem parar num plano invisível, carrega em si um teor puramente humano. Enquanto ela finge bater as asas, vou recapitulando um ensaio de charcos no jardim de casa.

Um comentário:

Vinicius Tobias disse...

Nossa! Que poema surpreendente e foda!