quarta-feira, 23 de julho de 2014

Tourada

I
Eram os pulsos rasgados pelos vitrais de milenares castelos espanhóis derramando sobre o povo em festa sons, cores e danças o sangue de um bravo touro o sangue de um toureiro herói o sangue da pétala vermelha as veias e artérias vibrando na carne escassa o coração na mão o pulso na mão o segundo florescer

pic. Raisa Faetti

II

Daquela paisagem fresca que construímos agora há pouco Vamos tomar um café no quintal dançando aquele flamenco que ainda ecoa Prenderei essas flores em meu cabelo E você dormirá nele Porque aí ainda existe infância e você pode demorar Depois, satisfeitos na preguiça roubaremos mais flores dormiremos numa rede

domingo, 20 de julho de 2014

Balé dos olhos

I

Nesse bailar
seus brincos vieram no bolso
quando acordei eles floresceram
buganvília pela janela

II

Por ali passava um vento sem nenhuma obrigação

palmeiras

da pequena
invadida
paisagem
a retina

III

Um gramado de sereno e duas figuras, cacos tipo Guernica, espedaçada tourada, corações, regaço dos seus olhos, esmeraldas jades...

Picasso